Happy Birthday to me…

 

 

Hoje começa de novo o roteiro dos meus dias.

Hoje acaba o inverno de minhas dúvidas para renascer a primavera de minhas esperanças.

Se, quando criança, eu queria que os anos passassem mais depressa, e se, quando adulto, tenho a impressão de que estou ficando velho, é porque não tenho sabido viver o momento que passa.

Por isso, eu prometo hoje, neste primeiro dia da existência de meu novo ano, viver com toda a intensidade destas trezentas e sessenta e cinco oportunidades que me estão reservadas.

 Em cada dia fazer o propósito de uma realização.

 Em cada noite, tomar consciência de um novo ensinamento.

Viver a plenitude em tudo no amor, porque o amor é uma constante.

Começa-se a amar primeiro os pais, depois a Deus, logo se tem o primeiro amigo e o primeiro desengano, depois o primeiro amor com o sexo oposto.

Amam-se os frutos do amor que são nossa continuidade e a certeza de não morrer de todo, porque eles existem.

Aprende-se o amor universal. E com esforço de uma meditação, chega a compreensão do amor cósmico.

Oh! Forças astrais que regem os desígnios de minha existência, daí-me um ano de amor, um ano com riquezas de todos os gozos, com a pobreza de alguns sofrimentos. Mas que eu posso compartilhar dos primeiros e suportar os segundos, para no fogo da dor, aprender a transmutação que me dê a verdadeira liberdade.

Liberta-me, anjo regente do meu destino, da escada demoníaca que só tem três degraus, mas que em uma miragem, se começarmos a descê-los se fazem intermináveis.

São eles: o ciúme, a inveja e o ódio.

Separai-os de mim.

Daí-me este ano uma escada dourada com trezentos e sessenta e cinco degraus, porém infinita em seu sentido cósmico.

Que cada dia eu suba um degrau mais, do tempo em que pronuncio “Quero chegar a vós Senhor, que rege os destinos dos meus atos”.

Que não se enfraqueçam as minhas pernas.

Daí-me materialmente aquilo que mereça, psiquicamente aquilo que preciso.

Mas Oh! Senhor, daí-me a espiritualidade da qual realmente sou ambicioso.

Transformai o chumbo da minha negatividade no ouro de minhas positividades.

Hoje Senhor, não tenho um ano a mais, nem um ano a menos, hoje me sinto eterno, pois nunca como hoje me senti mais perto de vossa presença.

 

~ por Viviane Couto em agosto 3, 2008.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: